quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Pontuando..


Não sei por quantos pontos finais é necessário transpor até chegar no fim da linha. Só sei que aqui estou. ponto.

Imaginava ser mais difícil deixar no passado aquilo o que já a ele pertence. Pensei que seria impossível sair com sanidade das amarrações da própria mente e das mãos de terceiros. ponto.

Mas foi engano. ponto.
Foi equívoco. ponto.

Insisti piamente na irrealidade, e agora; por agora a realidade com a qual fui presenteada me faz mais feliz. ponto.

Não acredito no acaso da sucessão dos fatos. Se um dia eu sofri queimaduras tão graves que nunca largarão meu corpo, hoje estas são cuidadas por mãos divinas, mãos que já amo e que cobrem minhas marcas em forma de conchinha, me fazendo esquecer. ponto.

Já havia dito que toda dor é necessária e tenho mais e mais convicção disso a cada minuto de vida. Através dela, posso enxergar o valor de novos parágrafos, e esqueço o roteiro, e faço meu remake pessoal. ponto.

E essas novas mãos que me cercam também cobrem minha boca, meus olhos, passeiam entre minhas pernas, tomam por completo minha atenção. ponto.

Tenho poucos e pequenos resquícios  de quem fui antes de encontrar essas mãos. Hoje me limito a pertencer como objeto das mãos que me aparam, e assim, nunca estive tão segura. ponto.

Não tenho medo do fogo na minha pele mais uma vez. Pretendo me arriscar. Nunca apostara tão alto antes; agora, pago para ver as chamas, e apesar de desconfiar da qualquer má intenção vinda das mãos que me sossegam, confesso estar preparada para eventuais acidentes. ponto.

Hoje analiso o que vivi e sei o quanto as cicatrizes me tornaram mais forte, preparado para ser cria do toque leve que levo no rosto. Vejo que era então tudo um teste. Meus temores foram fundamentais para a construção do bem que faço e recebo das mãos que escolhi para mim, escolha esta que não poderia ser mais certa. E ponto não, continuação perpétua.

4 comentários:

l' écrivain disse...

muito bom, curti demais.

Wanessa Mayara disse...

Nossa, que texto lindo! Parabéns! :D

Arione Torres disse...

Oi amiga, lindo post!

lucaspires disse...

Como sempre, fazendo textos profundos.