sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

recado de início de ano.

Sabe o que pode me irritar profundamente?

Quando esperam de mim um posicionamento nobre; condescendente com o bem-estar alheio ou até mesmo com o pacto de verdade sobre a situação. Por qual motivo me faria refém da satisfação de um outra pessoa que não seja a minha?

Cobram uma benevolência que só encontra-se na bíblia, uma virtude que poucos filósofos e santos tiveram o ímpeto de estudar. Ninguém precisa sorrir para ficar bonito na fotografia, como também não preciso ser coerente, espetacularmente correto para tomar ações.

Se uns têm dificuldade de assumir as próprias vontades, outros tantos poucos como eu se erguem sob a coragem de encarar a si mesmo. E para isso não sou bondoso com quem quer que seja.

Cheio de falhas e estupidez, com toda a certeza, porém não preciso me manter na cômoda linha do parasitismo: existindo na vida pelos demais.

3 comentários:

Nathi disse...

Olha, moça, eu não sei a quem você tinha que agradar, ou para quem você apertou o botãozinho do "foda-se".

Não sei nem quero saber, cada um com suas hipocrisias escancaradas, o que sei é que admiro sua atitude, não só suas palavras!

Anônimo disse...

Talvez vc encontre mais de sua pessoa em outras pessoas do que em si mesma;
então, não se prenda dentro de vc mesma;
aprenda a ver sua face na face do próximo...

you're unic,
but you're not the only one

Anônimo disse...

unique*