segunda-feira, 7 de março de 2011

Sobre Conjuntos e Unidades, Tudo e Nada.

- O nada já é um ponto de referência para algo.
- É, já faz sentido por ser alguma coisa, apesar de sempre perdermos a linha do raciocínio com o passar do tempo. As referências se confundem.
- As coisas com sentido perdem a graça. A curiosidade instiga.
- Tá vendo o mar se confundindo com o céu? São referências bem interessantes. Agora são um só.
- Tá vendo a uniformidade da escuridão? Tá ouvindo o barulho que caracteriza a unidade de um dos seres? O conjunto tem individualização também.
- Tô sentindo tudo, sim! O todo, sim.
- Eu tenho curiosidade por uma série de coisas interessantes que desconheço. Como você, por exemplo.
- Já eu tenho referência alguma. Tenho você, por hoje.
- Formamos o nada?
- Por hoje ou até quando o mar e o céu desfazerem os laços?

Nenhum comentário: