terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Mar.


O sol que se põe todo dia é o mesmo por todos os dias da minha vida! E assim como o calendário segue uma sequência crescente e óbvia de números que não me interessam, os dias ensolarados também seguem de uma maneira ora previsível, ora surpreendente.

Essa inconstância, quase marítima, me seduz em vários efeitos. E sem perder nenhum detalhe, faço e desfaço planos para ter uma vida inédita a cada minuto. Os ensaios empobrecem a veracidade do lado artístico existente em mim. Eu passo a querer, querer muito, do fundo do poço dos desejos, todos os raios de luz solar sobre mim, iluminando os tropeços, um a um, para tornar mágico e inédito esse mar!

Nem importa o que está por vir amanhã de manhã.

2 comentários:

Anônimo disse...

que foto linda, e o texto? tá incrivel. Parabéns Linda. l'

Anônimo disse...

Eu consigo ver quem é esse anônimo.
Deveria ter adivinhado ¬¬