segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Ataraxia.


Ataraxia vem do grego (ataraktos, "imperturbado", onde a = "não"; tarassein, tarak- = "perturbar") sendo traduzido como a ausência de dor. Uma paz de espírito, uma felicidade derivada da virtude que pode ser alcançada de três maneiras básicas:

  • Atendendo-se aos desejos naturais;
  • Ignorando-se os desejos superficiais;
  • Eliminando-se as paixões.

ELIMINANDO-SE AS PAIXÕES. Como manter o espírito em plenitude e arrancar o coração? São ângulos complementares, são coisas que não fazem sentido em mundos distantes. Até porque quando se ama, entregamos corpo, alma, peito e tudo aquilo que ainda tenhamos em mão. No fim, tudo é um só! ''Eliminar'' é um verbo ligado a uma obscuridão tamanha! Não posso por numa sentença duas palavras tão distintas e inimigas. Eliminar não serve acompanhado de paixão.

Mas se é tão necessário para o equilíbrio do ser... acato as ordens. Quer dizer, no mínimo tentamos fazê-lo. Por mais doloroso e cruel que seja se desfazer de um sentimento tão nobre que poucas vezes na vida nasce no nosso peito, fazemos para a salvação da alma. Se mãos divinas não alcançam as cicatrizes do interior, que eu mesmo cuide de mim, cure meus males, feche as feridas, como um fígado no seu processo de regeneração. Não faz sentido na minha cabeça começar uma vida por esses fins, porém que assim seja, pelo meu melhor.

A partir de hoje, em nome do Pai, do Filho e de todos os Santos, prometo não falar, em hipótese alguma, sobre paixão, saudade, vontade, sonhos e planos relacionados ao grande amor da minha vida. Para um resultado positivo dessa nova filosofia de vida, precisamos cortar o mal pela raíz. Eliminemos a paixão, então.

Tudo passa... sempre foi a lei da vida. Pelo menos, da minha.

4 comentários:

Janaina RC disse...

"Idealizar é sofrer, amar é surpreender" MM

Lego disse...

Justíssima resolução, mas eliminar a paixão é voltar à felicidade vazia da infância; à ignorância. Prefiro a dor e a eterna nostalgia ao retrocesso.
"não existe coisa mais triste que ter paz/ e se arrepender, e se conformar/ e se proteger de um amor a mais"

lilith disse...

Ataraxia, hein? Não se faça de boba, Giuzinha, Ataraxia é como um manual para viver como bicho. Vida de bicho é 'plena' assim por que os animais irracionais se guiam no instinto. Não queira pautar sua vida em ânsias instintivas, em 'desejos naturais'. Seria um retrocesso sem tamanho para a humanidade, ah, é.
(sem falar que viver para comer e perpetuar a espécie somente é algo bem niilista e monótono, hihi.)

Jénny Linhares disse...

quando não estou 'amando' alguem me sinto bem mais feliz, porque vou à um lugar sem a intenção de encontrar aquela pessoa,faço as coisas por mim e não para agradar determinado garoto. É,adotemos a Ataraxia!