quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Não sei gostar de ninguém.


Você me decompõe em partículas não tão mais indivisíveis e depois, como se fosse normal, segue meus passos, reclama dos meus atos, tenta aproximar-se dos amigos para saber do meu dia-a-dia e chega até à, ''acidentalmente'', esbarrar inúmeras vezes para trocar palavras comigo.

Você diz que enjoou da minha cara, da minha alma, mas não larga a manha de me ter por perto. Busca uma comoção absurda nos meus olhos, e eu digo o quanto é bizarro, porque é impossível, é inaceitável, eu me submeter a você.

Você insiste, observa de longe, procura na multidão, me faz tropeçar nas próprias pernas de nervoso, tenta me corromper com propostas baratas de bar de estrada e eu fico na corda bamba, prestes a me atirar. (para você ou por você? eis a questão)

Eu queria aprender a confiar. Eu gostaria de acreditar na possibilidade de você me segurar, depois que eu me jogar.

Você espera que uma conversa de 5 minutos num café imundo da cidade vai convencer meu coração?

Confesso que vai.

Mas ainda bem que a cabeça raciocina ao meu favor e não permite que você me enlouqueça com um sorriso.

Nem perseguições no parque, nem flores na porta do apartamento, nem recados com o vizinho, nem café amargo, nada me instiga a recomeçar. Peço a todos astros que você desista dessa idéia maluca de me procurar, de mentir que ama. Porque nós sabemos que é tudo ilusão. Nós temos a plena certeza de que isso é uma utopia, é viver na irrealidade, é um outro universo. Amar é um mito, então.


créditos fotográficos:
intextualidade:

5 comentários:

Liz Gimenez. disse...

Você estava apaixonado por alguém e levou um fora. Acontece mais do que acidente de avião, desastre com romeiros e incêndio na floresta. Corações partidos é o grande drama nacional. O que fazer? Ainda não lançaram um manual de auto-ajuda que consiga eliminar nossa fossa, e dos amigos só podemos esperar uma frase, repetida à exaustão: tire esse cara da cabeça. Parece fácil. Mas alguém aí me diga: como é que se tira alguém de um lugar tão cheio de mistérios?

Belo posto, como sempre. hsuai. :*

giu batista disse...

ah meo, obrigada pelos comentários! *--* muito fofo da sua parte <3'

sinceramente, o que tu escreveu, refez meu dia. Muitoo obrigada mesmo!

BRUCELEE' lucasmartins. disse...

se preocupe não giuh
estou aqui. kk' :}

Liz Gimenez. disse...

AAH que isso. Eu que agradeço pelo dom que você tem de transformar as palavras em sentimentos tão lindos. Enfim. :*

Fernnanda Vieira. disse...

Sempre que leio, consigo sentir o que cada novo personagem, sendo você ou não, sente. Consigo encaixar partes que da minha vida que, na verdade ninguém conhece, as vezes nem eu sabia que existia mas o sentimento flui, aparece. Isso é mais do que saber usar as palavras, é um talento bem aproveitado. Tudo isso me inspira, parabéns ;*