quinta-feira, 3 de junho de 2010

A saga de Édipo (decifra-me ou devoro-te?)



Na antiguidade, o mito foi usado pelo dramaturgo Sófocles na tragédia Édipo rei, para uma reflexão sobre as questões da culpa e da responsabilidade dos homens perante as normas e tabus. Um resumo desse relato mítico, que é a causa do nome do blog:

(retirado do livro de Gilberto Cotrim, Fundamentos da Filosofia)

Laio, rei da cidade de Tebas e casado com a bela Jocasta, foi advertido pelo Oráculo (resposta que os deuses davam a quem os consultava) de que não poderia gerar filhos. Se esse aviso fosse desobedecido, seria morto pelo próprio filho e muitas outras desgraças surgiriam.

A princípio, Laio não acreditou na profecia do oráculo e teve um filho com Jocasta. Quando a criança nasceu, porém, cheio de remorso e com medo da profecia, ordenou que o recém-nascido fosse abandonado numa montanha, com os tornozelos furados, amarrados por uma corda. O edema provocado pela ferida é a origem do nome Édipo, que significa “pés inchados”.

Mas o menino Édipo não morreu. Alguns pastores o encontraram e o levaram ao rei de Corinto, Polibo, que o criou como se fosse seu filho legítimo. Já adulto, Édipo ficou sabendo que era filho adotivo. Surpreso, viajou em busca do oráculo de Delfos para conhecer o mistério de seu destino. O oráculo revelou que seu destino era matar o próprio pai e se casar com a própria mãe. Espantado com essa profecia, Édipo decidiu deixar corinto e rumar em direção a Tebas. No decorrer da viagem encontrou-se com Laio. De forma arrogante o rei ordenou-lhe que deixasse o caminho livre para sua passagem. Édipo desobedeceu às ordens do desconhecido. Explodiu, então, uma luta entre ambos na qual Édipo matou Laio.

Sem saber que tinha matado o próprio pai, Édipo prosseguiu sua viagem para Tebas. No caminho deparou-se com a Esfinge, um monstro metade leão, metade mulher que lançava enigmas aos viajantes e devorava quem não os decifrasse. A Esfinge atormentava os moradores de Tebas. O enigma proposto pela Esfinge era o seguinte: “Qual o animal que de manhã tem quatro pés, dois ao meio-dia e três à tarde?” Édipo respondeu: “É o homem. Pois na manhã da vida (infância) engatinha com pés e mãos; ao meio-dia (na fase adulta) anda sobre dois pés; e à tarde (velhice) necessita das duas pernas e o apoio de uma bengala”.

Furiosa por ver o enigma resolvido, a Esfinge se matou. O povo tebano saudou Édipo como seu novo rei. Deram-lhe como esposa Jocasta, a viúva de Laio. Ignorando tudo, Édipo casou-se com a própria mãe. Uma violenta peste abateu-se então sobre a cidade. Consultado, o oráculo respondeu que a peste não findaria até que o assassino de Laio fosse castigado. Ao longo das investigações para descobrir o criminoso, toda a verdade foi esclarecida. Inconformado com o destino, Édipo cegou-se e Jocasta enforcou-se. Édipo deixou Tebas, partindo para um exílio na cidade de Colona.

13 comentários:

Brucelee'LUCASPIRES. disse...

esse edipo era mto é do gay
olha as fotos dele ;D
mas a historia é irada!

Leo'Brasil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

oque quer dizer sobre o mito da saga de Edipo ?

Anônimo disse...

comente sobre o mito da saga de Edipo

giu batista disse...

fiz o post pq muita gente me pergunta de onde tirei ''Decifra-me ou Devoro-te'' para ser o título do blog. Mó galera não conhece o mito grego então, vi um ''resumo'' no meu livro de filosofia e resolvi postar!

É sobre o Complexo de Édipo ( descrito por Freud)que se verifica quando a criança atinge o período sexual na infância e dá-se conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto no ambiente familiar, mas tem toda a historinha da Esfinge e blá blá blá que joga um enigma e fala a frase que eu adoro.

'' DECIFRA-ME OU DEVORO-TE. ''

Marisa disse...

Nossa obrigada por ter postado isso, porque vai cair na minha prova de filosofia eu nao tem no meu livro ai aqfoi o unico lugar onde achei Brigadah ;*

Nietzsche Pop disse...

Parabéns pelo blog. Bela iniciativa!

giu batista disse...

obrigado ao navegantes! :)

Anônimo disse...

valeeeu precisava mtmtmt desse resumao obgaduuh (((:

Anônimo disse...

Parabéns pela iniciativa muito obrigado pelo resumo !!!

Anônimo disse...

ô,muito bom a história!
Parabéns ae pro blog! hehe'
Vlw,abraço ^^

Prof. Romeu disse...

O povo brasileiro precisa responder ao enigma: quem somos? Enquanto não descobrirmos nossa verdadeira identidade, andaremos às tontas, tentando driblar a esfinge. Os senhores dos meios de comunicação não permitem que o povo brasileiro marche rumo à sua própria identidade. Assim, perdidos, andando às cegas, não lutamos por nossos verdadeiros objetivos e não vamos a lugar algum.

Anônimo disse...

O povo brasileiro não precisa responder, nós já sabemos que nossa nação não terá jamais uma única identidade, pois são filhos das nações europeias, até mesmo, os índios das três Américas, são descendentes dos Judeus, segundo o livro de Mórmon. então só nos resta nos identificarmos com Cristo(Jeová do Velho Testamento e Jesus Cristo do Novo, que são a mesma pessoa), Executor do projeto de criação de Nosso Pai Eterno(por ele viveu, morreu e ressuscitou, para que pudéssemos reviver em nosso próprio corpo), filhos de Adão e Eva! Não temos um objetivo patriota, embora respeitemos a Pátria e rejeitemos seus atuais líderes, porque nossa constituição, uma vez rasgada, pelos desmandos e interpretações particulares de advogados e criadores de leis, que beneficiam, somente, a eles mesmos, não tem mais eficácia! E é isto o que somos! Salve-se quem puder! Então, temos que deixar de ser multinacionais, para Sermos unificados em Cristo!