domingo, 25 de abril de 2010

questões em aberto.

Eu estou cansada de imaginar minha vida pronta; de planejar sozinha. Analiso perguntas simples que as pessoas me fazem e percebo o quanto sou inútil e o quanto me fazem de imbecil diariamente.

- O que você tanto faz em casa, hein?
- Olho pro teto e espero o outro dia chegar.

Na verdade, acho que todo mundo vive em função do dia seguinte. O amanhã não existe, então se pode fingir que teremos uma nova vida com o passar de 24 horas. Mas não é assim. A vida não se recicla, nem tão pouco volta para a primeira fase. Ininterrupta. A vida humana é uma só; é isso aqui. E ninguém sabe aproveitar, pois sempre acreditamos que o amanhã será melhor e novo. (e isso inclui a mim)

- Por que você se preocupa tanto com o que falam?
- Me induzem a pensar sobre o julgamento social. Mas não me preocupo.

Quem nos induz a perder tempo com comentários amargos são as pessoas podres que estão no cotidiano. É como uma cesta de maçã: um fruto podre e todo o resto será contaminado. Ainda mais se esse alguém for superior a você. Quem é você para desafiar o chefe da tribo? A única possibilidade de sobrevivência seria nos juntarmos ao chefe. Então, fortalecendo o mal e corrompendo nossos valores conseguiremos um lugar ao sol. (e isso inclui a mim)

- Por que você é tão inconstante?
- Me sufocam e assim, eu perco o sentido da vida.

Seria mais usual as pessoas se permitirem viver. Comprar pão, ir na praça, viajar em um cruzeiro, sair a noite, visitar a amiga. Nem sempre podemos fazê-lo; o mundo pede que a vida seja regrada. As vezes sinto até o cheiro do petróleo entre um abraço falso e outro. Ninguém precisa fingir ser algo para viver bem, entende? Pelo menos, penso assim. Eu não devo fingir ser feliz, ter uma família estruturada e gostar do meu meio social. Isso só rende status, mas onde fica o conceito de felicidade? Felicidade é o conjunto de momentos bons. Momentos Bons... automatizados pela sociedade! Então surge aqui um novo conceito de felicidade. A felicidade do século XXI é uma farsa que vivemos devido ao amanhã, ao chefe da tribo e as pessoas constantes! Então está tudo conectado numa grande mentira gerada por milhões de cidadãos inconscientes sobre a vida. Mas eu volto a ficar cansada de imaginar minha vida pronta...

6 comentários:

Caio disse...

Nossa!Na minha opinião um dos melhores textos teus,e um dos melhores que li em Blogs,mas acho só que tu generalizou dizendo que todo mundo vive em função do dia seguinte,há pessoas com muita noção de planejamento!
MAs acho certo isso que tu falou do "chefe da tribo" as pessoas vivem querendo buscar segurança imediata,vivem com medo de ter personalidade e viver conforme suas vontades e princípios,preferem se espelhar naquele que comanda,naquele "modelo" de pessoa...

Caio disse...

que induz outras pessoas à formação de conglomerados de mediocridade,gozando da falsa felicidade do passado,sem semar frutos para colher no futuro!
E vivem criando padrões de comportamento que julgam ser correto,taxando o "incorreto" de ridículo e incoerente e a sociedade é um conjunto de vários subconjuntos detes!
Parabéns pelo texto!

giu batista disse...

NOSSAAAAAAAAAAAAAAA

analise completa e pronfuda de um simples textinho de merda.
[\to bege. UAHSUSHSUH;x

eu tô começando a viajar quando escrevo.. que nem tu! ;;D

Diegσ Junior : disse...

O inusitado é o que faz sorrir... HAHAHAHAHAHAH


Muito bom, texto!

Patricia disse...

Parabéns Giu!
Que visão de mundo vc tem menina!
Eu desejo que em meio a esses milhões de cidadãos inconscientes tua consciência faça realmente a DIFERENTE na tua vida...
Sou sua fã.
Bjoooo

giu batista disse...

obrigada pelas palavras! *----* só tenho a agradecer, o carinho.

beijos!