quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

versos em folhas secas.


Eu preciso de um amor
belo e profundo
maior que esse mundo
sem um pingo de pudor.

Alguém que corra comigo
pela manhã, na beira mar
e mesmo sem rumo ou destino
enxergue nos meus olhos algo em que possa confiar.

Meu coração anda meio perdido e ainda
minha mente diz que não
que o problema não é solidão
o difícil e querer ter mais do que poderia.

Grito por alguém de sentimento
puro e terno
que faça cada momento
ser firme, forte e certo.

Desejo dormir numa casa em chamas
só para ser sua protegida (somente sua)
mesmo que seja por um único dia
sentir sua calma em meio aos meus dramas.

Nada de um homem correto.
Preciso beber um cálice de vinho branco
com a delicadeza de um feto
porém, intenso, para fazer desabar meu antro.

Assim penso em viver
do modo mais eterno
sendo feliz ou queimando no inferno
pois o que vale na vida é te ter.

6 comentários:

Lili-th disse...

A epifania do promiscuo pensante parte 2- "eu quero"

hehe.

Man, tá lindo, gostei demais... *-*

wesley_nogueira disse...

Gostei muitoo..=D

- giiiiiiiiu. disse...

aah, valeeu, meu povo! *-------*

Neto disse...

Rapaz....parabens aew! Irado!

Caio disse...

muito bom,nao eh uma cronica de marte.
hehe brincadeira!

Lego disse...

Uau!