domingo, 19 de abril de 2009

Mais do Machado.

'' Tinha a alma acima do destino. Era orgulhosa que chegava a fazer da inferioridade uma auréola; mas o orgulho não lhe derivava de inveja impotente ou de estéril ambição; era uma força, não um vício - era seu broquel de diamante - o que a preservava do mal, como o do anjo de Tasso defendia as cidades castas e santas.''
Iaiá Garcia - Machado de Assis, Cap. III

sábado, 18 de abril de 2009

De futuro em futuro. \õ

Pulsando. Pulsando mais forte. Pulsa. Pulsa. Parou. Pulsou de novo. Mais forte. Pulsar. Parar. Pulsou.Tenho a impressão que estou ficando louca de vez. Outro dia estava voltando para casa e pedindo a Deus ou sei lá quem me deu a vida e me guia, tira-la logo. Que me assaltassem ou que fosse atropelada, qualquer coisa servia, mas precisava ser rápido. Não quero sentir dor e não devo fazer ninguém sofrer vendo minha agonia por dias. Tenho tanto medo do que está por vir. Na realidade sou assim, insegura, boba, infantil e frágil. Talvez duvidosa, misteriosa... cambaleante. Só sei que não me entendo, me perco em mim e no futuro. Sendo que o futuro é o instante seguinte, me perco a cada minuto dentro de mim e pelo tempo. E ele corre, eu pulso, ele avança, eu paro e pulso de novo. Morro no passado, me refaço, curo feridas e sou outro ser. Um bicho, um andrógeno, um rico, uma gota d'água, uma árvore quase seca, uma rosa vermelha. Posso ser qualquer coisa nesse futuro que está chegando agora. Só sei que sempre serei assim, uma nova personalidade a cada futuro.

;*

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Querido +_+


Música tocando no pátio, ambiente cheio, tulmuto em todos os ângulos, minutos passando rápido. Depois desses longos dias sem vê-lo, encontrar aquele rosto plácido, por acaso, perdido entre os desordeiros amigos era um sinal de sorte. A música invadia minha alma com força e o brilho dos olhos do querido apavorava-me a cada milésimo de segundo. Ele não notou minha presença, porém fiquei a espiar cada gesto. Como pode existir alguém tão prestigioso ? tão fascinante! Cada movimento tinha exata precisão.
O Querido é poderoso desde seu nascimento. Envolve e chama a atenção, tem a dádiva de magnetizar mentes, atrair os corpos para si. Se me fosse permitido, passaria horas interpretando-o e descrevendo-o, entretanto seria fadigoso para o leitor. Querido tem como principal característica a perfeição. Houve um momento em que ele percebeu meu encanto, então fingi ler um livro, mas não sei disfarçar muito bem. Sou desajeitada por natureza. Talvez seja essa minha principal característica.
Achei melhor levantar e ir para a sala antes que enrubescesse, entretanto quando me ergui, o meu eterno querido estava à minha frente sorrindo aquele sorriso de anjo ou demônio que me atrai. Sorri também, meia desconfiada.
- Lendo o que ?
- Emily Bronte.
- Já li. Gosto muito.
- Estou relendo, só pra passar o tempo mesmo.
- Tenho um livro novo em casa. Se quiser emprestar-te-ei.
- Qual ?
- Verás. É um romance também. Lembro de ti, lendo.
Pronto. Corei. O meu lindo querido enfim demonstrava que enxergava-me. Acariciei-lhe o rosto, ele tomou minhas mãos tremulas e beijou-as. O sinal soou, todos começaram a se dirigir para as salas e nós ficamos a olhar um para o outro, sem movimento, sem respiração, sem sangue correndo.
- Precisamos ir - ele disse.
- Sim, eu sei.
- Tchau. Nos vemos depois.
Ele se foi levando de vez a minha alma ao som daquela música. Dias correram, sendo que essas trocas de palavras tornaram-se frequentes. Meu querido era mais meu que nunca. Nos amávamos reciprocamente mesmo sem toque, diálogos longos ou beijos. Era algo puro e único. Passei a viver para ele, com ele, dentro dele. Enfim encontrei a paz entregando minha alma, pela primeira vez,. Esses dias correram rapidamente. Nós crescemos, amadurecemos, chegamos ao ápice do amor e aqui estou eu, 550 anos depois de tudo isso, vivendo para ele, com ele, dentro dele na eternidade.
_

terça-feira, 7 de abril de 2009

Legalização do aborto no Brasil




''Deus deu livre arbítrio.'' - E é a verdade. Fazemos tudo aquilo que nos convém. Aborto, no Brasil, só é assim considerado sendo feito nas primeiras 19 semanas após a última menstruação, depois é considerado como infanticídio e é julgado como tal; isto porque a medicina atual já pode manter o feto vivo fora da gestante com o auxílio de uma incubadora a partir da 19.º semana. Aborto é considerado como crime segundo a lei n.º 48/95 de 15 de Março de 1984, exceto em caso de estupro e quando não há meios de salvar a vida da mulher. Contrapartida, outros países (vale ressaltar, que na maioria são grandes potências como EUA, Canadá e Alemanha) é algo permitido.

Voltando ao quadro brasileiro, que mesmo agora como país desenvolvido (A ONU divulgou no novo ranking mundial de Índice de Desenvolvimento Humano,o Brasil com IDH de 0,80, o que nos faria entrar nesse grupo) enfrenta várias deficiências na educação, saúde, saneamento básico, e problemas entre as classes sociais, colocando assim em evidência a imensa parcela de cidadãos na miséria e com péssima qualidade de vida. Além disso, a inconsequência ou até mesmo irresponsabilidade da massa gera mais um grave problema: gravidez indesejada; levando ao aborto.

Sinceramente, a ''falta de informação para o povo'' é a pior desculpa que se pode dar. O governo faz campanha, investe em projetos, auxilia nos postos de saúde...enfim, até uma simples criança de 8 anos já sabe exatamente como se faz um bebê (culpa da banalização sexual, gente! hello!) e como podemos evitar uma gravidez e doenças. Logo, hoje mulheres só engravidam porque querem.

Porém, ninguém é perfeito e há tropeços nos caminhos... ainda existe aqueles (perdão pela expressão) idiotas que transam sem a menor preocupação com o parceiro; e até consigo mesmo. Supondo a situação onde transo sem camisinha, engravido e não QUERO ter esse filho devido a vários fatores: condições financeiras, onde não tenho como dar educação e qualidade de vida à essa criança; idade (focando assim, adolescentes, como eu); estrutura física e psicológica, e etc, porque não abortar ? o fato de simplesmente não QUERER te-lo já é argumento suficiente. EU N-Ã-O Q-U-E-R-O e devem respeitar e legalizar minha atitude. Obviamente, tenho que está de acordo com o meu parceiro, afinal não fiz sozinha. ¬¬' O que adianta a população crescer, sendo que uma parte significativa poderá, por falta de recursos, ir para o crime, tráfico, drogas, miséria, fome... e talvez seguir o meu caminho: irresponsabilidade ? a probabilidade de alguém viver bem nessas situações é mínima. E isso engloba vários defeitos na nossa sociedade e distribuição de renda, então querendo focar somente nos meu DIREITOS, voltemos ao aborto.

EU errei, EU não quero, Eu devo concertar meu erro da melhor forma que quiser, EU posso e tenho o direito de abortar! A intervenção da Igreja, nem deve ser citada. A Idade Média está para provar a quem quiser ver que a Igreja falha. Se ''prezar a vida'' é a tese deles, estou prezando pela minha. Tenho o direito de fazer o que bem entender com o meu corpo e minha geração. Sejamos a favor do aborto! Lutemos pelos nosso direitos.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Plano Mestre


Nós passamos a vida planejado como deverá ser nossa vida. Lutamos, choramos, sofremos... e derepente encontramos alguém para abalar o plano mestre. A estrutura racha e tudo desaba sobre as cabeças, e esse alguém vira o foco, a base, o todo. Mesmo cientes de que não é certo querer o indivíduo, insistimos, só pra satisfazer o ego. E lá vem a pergunta que não quer calar: Vale a pena? Então, a resposta rapidamente aparece, pois na realidade ela sempre esteve no subconsciente: Não. Nunca vale a pena.
Há determindas situações em que o egocentrismo é necessário. Por exemplo, relacionamento homem e mulher. Ou ser vivo com ser vivo, no geral. Fato.